Início Programas Nutricionais NUTRIÇÃO PARA A CULTURA DA SOJA
NUTRIÇÃO PARA A CULTURA DA SOJA

NUTRIÇÃO PARA A CULTURA DA SOJA

E-mail Imprimir PDF

PROGRAMA AGROPEX DE NUTRIÇÃO PARA A CULTURA DA SOJA


PROGRAMA NUTRICIONAL POR FASES


TRATAMENTO DE SEMENTES



AGROPEX CoMo


Produto formulado com Cobalto, Molibdênio mais os aminoácidos essenciais ao desenvolvimento das plantas. A presença de tais aminoácidos influem muito na translocação e simbiose inicial (primeiros dias de fixação do Nitrogênio do solo), uma vez que os elementos aminolíticos podem combinar entre si, formando as enzimas essenciais ao primeiro arranque das cotilédones da soja.

Agropex CoMo possui Cobalto quelatizado, permitindo um aproveitamento total deste elemento, pois não possui cargas elétricas que influenciam na ligação dele com outros elementos do solo, deixando ainda o Molibdênio livre para atuar no auxílio da arrebentação da cotilédone. Desta forma, não há necessidades de formulações com maiores teores de Co e Mo, oferecendo uma excelente relação custo / benefício.

- Dosagem: aplicação de 150 ml para a quantidade suficiente de sementes no plantio de 1 hectare.


TRATAMENTO POR PULVERIZAÇÃO


AGROPEX NKS


Produto essencial para o arranque inicial da constituição das folhas e ramos, contendo hidrolisado protéico cuja função é ativar as enzimas e potencializar o processo metabólico das plantas através dos aminoácidos essenciais, tais como Cistina, Guanina, Citolisina, Triptofano e Lisina. Possui uma combinação balanceada de Magnésio e Enxofre que, juntamente com o Nitrogênio, estimulam a formação de cadeias moleculares de Clorofila, responsáveis pela respiração celular e fotossíntese.

- Duas aplicações – A 1ª aplicação 3 semanas após a emergência e a 2ª uma semana após a 1ª, na dosagem de 1 L por hectare.


AGROPEX SF


Hidrolisado protéico cuja função é ativar as enzimas e potencializar o processo metabólico das plantas através dos aminoácidos essenciais, tais como Cistina, Guanina, Citolisina, Triptofano e Lisina, além do fornecimento balanceado de Zinco, Boro, Molibdênio, Cobalto, Ferro, Cobre, Manganês e Enxofre.

Ao 25 dias aproximadamente após a emergência, o Zinco já é considerado como elemento essencial para a formação do Ácido Indol Acético (AIA) que promove um equilibrado crescimento e melhor distribuição de todos os micronutrientes na planta. Assim, Agropex SF possui Zinco quelatizado, proporcionando um total aproveitamento deste micronutriente pela planta. Tanto na própria pulverização sobre a folha, pois ele estará isolado dos demais elementos (não se conbina com outros), como na calda propriamente dita, porque não permite a perda por degradação ou por hidrólise alcalina.

Além disso a planta já começa a exigir uma quantia considerada de diversos micronutrientes, principalmente o Molibdênio, Cobalto e Manganês, ao que Agropex SF fornece de forma balanceada e sem perdas, evitando excesso de Manganês em solos onde não haja alta deficiência deste elemento.

- Duas aplicações – A 1ª aplicação 4 semanas após a emergência e a 2ª uma semana após a 1ª, na dosagem de 0,5 L por hectare.


AGROPEX CAB 2


Produto formulado a base de Cálcio e Boro, onde ambos atuam conjuntamente na formação da parede celular e na ativação de enzimas de brotação e crescimento. Especificamente na soja, contribui para a formação das vagens na fase do canivete, aumentando de forma decisiva o enchimento das vagens.

- 3 Aplicações semanais após 45 dias da emergência: 2 L por hectare.


AGROPEX P 30


Produto formulado a base de um complexo nutricional de hidrolisado protéico de origem animal (hidrolisado de pescados marinhos), cuja função, além de fornecer aminoácidos essenciais para as plantas, fornecer também fósforo via foliar, uma vez que o fósforo assimilado pelas plantas através do solo é muito pouco. Desta forma, o fósforo via foliar possui maior mobilidade. Agropex P30 contém ainda Nitrogênio, que auxilia na abertura elástica das mitocôndrias da célula, responsáveis pela respiração foliar e síntese de carbohidratos, potencializando ainda mais o fornecimento de fósforo e aminoácidos.

- Duas aplicações – A 1ª aplicação 4 semanas após a emergência e a 2ª uma semana após a 1ª, na dosagem de 1 L por hectare.


AGROPEX FOSFITO 00-30-20


Fornecimento de Potássio e Fósforo na forma de íon fosfito e complementação e prevenção do controle da Plasmopara da uva, ou seja, míldio ou peronóspora, bem como a phytoftora em diversas culturas tais como tomate, pimentão, berinjela, etc.

- 2 Aplicações 15 dias antes da florada e 15 dias após, ou 60 a 75 dias após a emergência na dosagem de 1 L por hectare.


AGROPEX ZnB


Fornecimento de Zinco e Boro. Possui Zinco quelatizado, evitando perdas na pulverização e assimilação de nutrientes. O Zinco é elemento essencial na formação do Ácido Indol Acético (AIA), componente fundamental para o crescimento equilibrado da planta. Funciona ainda como acidificante, evitando perdas de defensivos por hidrólise alcalina, dependendo do pH da calda.

- 2 Aplicações semanais 15 dias após a florada, ou 60 a 75 dias após a emergência na dosagem de 1 L por hectare.


AS DOSAGENS PODERÃO VARIAR DE ACORDO COM AS NECESSIDADES NUTRICIONAIS DAS CULTURAS. PARA TANTO, RECOMENDA-SE UMA ANÁLISE CRITERIOSA DO ESTADO NUTRICIONAL DA PLANTA.


RESUMO DO PROGRAMA APÓS O TRATAMENTO DE SEMENTES E DO PLANTIO


Dias após

nascido

Produto

Dosagem L / Ha

14

21

28

35

42

49

56

63

70

77

84

91

98

Agropex NKS

1

1

Agropex SF

0,5

0,5

Agropex CaB2

2

2

2

Agropex P 30

1

1

Agropex Nutri

1

1

1

Agropex Fosfito

1

1

Agropex ZnB

1

1

OBSERVAÇÃO: Dependendo do estado nutricional da cultura, as dosagens de Agropex Nutri poderão ser substituídas por Agropex Plus (1L/ha)

NA FASE DE FORMAÇÃO DAS VAGENS E ENCHIMENTO DE GRÃOS, CASO HAJA DEFICIÊNCIA DE POTÁSSIO, RECOMENDA-SE KALIUM 40 COM DOSAGENS APROPRIADAS DE ACORDO COM O ESTAO NUTRICIONAL DA PLANTA

AGROPEX SUPREMA PODERÁ SER USADO COMO COMPLEMENTAÇÃO DE PULVERIZAÇÃO COM DEFENSIVOS AGRÍCOLAS, AJUDANDO NA MELHOR ABSORÇÃO DE NUTRIENTES, POIS POSSUI FUNÇÃO ESPALHANTE ADESIVA, ANTIDERIVA E REDUTOR DE pH . VIDE BOLETIM TÉCNICO DO SUPREMA.

Última atualização em Qua, 21 de Outubro de 2009 11:01